9 Miller – Sangue

Sangue – 9 Miller Letra:
Pré-Refrão:
A cobra não me engana eu não trinco essa maçã (yeah),
Agora eu não abrando nem sequer deixo ‘pra amanhã (no),
Eu fiz da tinta sangue (fiz),
Boy, quero viver à grande (quero),
Sempre fez parte do meu plano (fez),
Dar uma casa à minha mom (hoje).

Refrão:
Vivo do que eu dropo, ya,
Eu vivi na street como um dog, ya,
Com sangue eu escrevi o meu bloco, hey, ya,
Hoje vê que eu vivo do que dropo,
Vivo do que eu dropo,
Vivo do que eu dropo.
X2

Verso 1:
Ya, vivo do que eu dropo, ya,
Boy tu vais-te afogar no teu ódio, ya,
Não metas a culpa na tua sorte (boy não metas), ya,
Faço da caneta a minha glock,
B**** não fazem nada por ti (nada, nada), ya,
Só se der para nadar no teu guito (money splash), ya,
É que elas vão saltar no teu d***,
Vão babar todo o teu drip,
Pedes o número dão-te o NIB, ya,
Vim de uma zona onde não há regras quando é rumo ao topo,
Bófias disparam nos dealers porque onde há fumo há fogo,
Eles fazem tudo ‘pra ter tudo e aqui o tudo é pouco,
É tudo um jogo mas nunca há load game quando algum puto é morto,
Eu já vi que nesta selva é cada um por si,
‘Tou nesta m** até ao dia em que isto não der ‘pra mim,
Só vejo azia de quem queria aqui brindar no fim,
Mas como não deste o litro boy ‘pra ti não vai haver tchim tchim (ya).

Refrão:
Vivo do que eu dropo, ya,
Eu vivi na street como um dog, ya,
Com sangue eu escrevi o meu bloco, hey, ya,
Hoje vê que eu vivo do que dropo,
Vivo do que eu dropo,
Vivo do que eu dropo.
X2

Verso 2:
Habituado ao local onde não vale carinho,
O meu pai disse que eu ia acabar mal,
Tudo era mau caminho,
Que ia ficar na m** tal e qual o meu irmão Alvarinho, ya,
Mas essa vida é minha e só eu sei o que é mau ‘pra mim,
Acredita eu já nadei no meio da m** G,
A minha mãe depositou toda a sua fé em mim,
Por isso eu nunca me vou esquecer da minha family,
Pior é quando vês que um irmão teu vira teu enemy, ya,
Apenas vivo do que eu dropo, topas?
Na volta aqui tu és trocado enquanto eu troco voltas,
Vi que o teu olho engordou quando no bloco notas,
Que eu fiz do meu bloco de notas o meu bloco de notas (yeah),
Nem que eu chegue ao plano Z nunca me deito cedo,
Se não me interessa o que achas certo eu não tenho tempo,
Nunca faças braço de ferro com o tem de ser,
Conta à grana, ‘tou deserto, vês que eu tenho sede.

Pré-Refrão:
A cobra não me engana eu não trinco essa maçã (yeah),
Agora eu não abrando nem sequer deixo ‘pra amanhã (no),
Eu fiz da tinta sangue (fiz),
Boy, quero viver à grande (quero),
Sempre fez parte do meu plano (fez),
Dar uma casa à minha mom (hoje).

Refrão:
Vivo do que eu dropo, ya,
Eu vivi na street como um dog, ya,
Com sangue eu escrevi o meu bloco, hey, ya,
Hoje vê que eu vivo do que dropo,
Vivo do que eu dropo,
Vivo do que eu dropo.
X2

Final:
Foi mais que uma madrugada que eu dormi no chão,
Quando era apenas nada o que eu tinha na mão,
Eu não nasci ‘pra ser igual a esse vosso padrão,
Já me cansei de passar mal agora quero ser patrão,
Aqui os conselhos vai ser tudo aquilo que te dão,
Eu sei que é fácil ficar surdo ‘prá voz da razão,
O diabo só me diz ‘pra eu ser a farinha do seu pão,
Porque se essa vida é p*** tens de ser c*****.

Letra lyrics lyric letras versuri musiek lirieke tekstet paroles

%d blogueiros gostam disto: