Zemaru – O Escolhido

O Escolhido – Zemaru Letra:
Pelos meus eu mato, eu me mato
Anjo caído com a mira no rato
[?] Contigo vira única, zica vai catar
A loucura mano, cuidado te matou
Acabo com teu som, estoura no hiato
Lado B, lado A, cego vai atirar
Senhoras e senhores, melhor se agachar

Não se queima com a aparência
Menino louco, pura competência
Melhor não se enganar pela inocência
Cês não tá ligado que é transparente a alma
É tudo mentira
O bonzinho mata, o maldoso late
Jogador ultrarraro, odeio empate
Cês são pônei mano, nóis é cyberwolf
[?]

Nem nóis sabe dos limites
Vivendo bem, sem limites
Ela quer o cartão sem limites
Deixo gastar sem limites
Nóis é a parte ruim da Terra
Quando nóis quer, nóis te ferra
Fogo queima, gelo queima
Tudo queima e me seduz
Nem nóis sabe dos limites
Vivendo bem, sem limites
Ela quer o cartão sem limites
Deixo gastar sem limites
Nóis é a parte ruim da Terra
Quando nóis quer, nóis te ferra
Fogo queima, gelo queima
Tudo queima e me seduz

Pelos meus eu mato, eu me mato
Anjo caído com a mira no rato
[?] Contigo vira única, zica vai catar
A loucura mano, cuidado te matou
Acabo com teu som, estoura no hiato
Lado B, lado A, cego vai atirar
Senhoras e senhores, melhor se agachar

Não se queima com a aparência
Menino louco, pura competência
Melhor não se enganar pela inocência
Cês não tá ligado que é transparente a alma
É tudo mentira
O bonzinho mata, o maldoso late
Jogador ultrarraro, odeio empate
Cês são pônei mano, nóis é cyberwolf
[?]

%d blogueiros gostam disto: